O Clube

Certo dia acordei com um chorinho, não sabia se acordada estava ou a sonhar continuava. Com um sorrisinho nos olhamos e tive certeza, a vida estava recomeçando...

Pode parecer “clichê”, mas, nada muda mais a vida de uma pessoa que a chegada de um filho (a). Parece que uma “chavinha” é acionada e seu mundo repleto de coisas suas, seus desejos, suas escolhas, passam para um segundo plano e quase que inconscientemente sua vida só tem uma prioridade, seu bebê, seu mais importante mundo.
A maternidade é uma dádiva divina. É inexplicável sentir seus movimentos em nossos ventres. Não tem como mensurar... Bom, pelo menos comigo não tem rs.
Vou lhes contar como tudo começou pra mim.

Quem administra este Clube:

Oi, tudo bem? Eu sou a Gleice. Sou formada em Administração de Empresas. Sou casada, amada e feliz com o melhor homem que Deus poderia ter me dado de presente, o mais lindo, inteligente e, porque não, gostoso... rs... Cardec Lomeu. Começamos a namorar em 1998 e nos casamos em 2004. Moramos no Rio de Janeiro.
Minha “chavinha” foi acionada no ano de 2011. É muito engraçado como tudo realmente muda, nosso foco passar a não ser mais o “eu” e sim “ele (a)”.
Lembro-me perfeitamente como foi a minha virada de “chavinha”. Quando tive a confirmação da gravidez, estava me dedicando com total empenho em estudar para prestar concurso público. Ao saber da novidade não conseguia mais somar nem 1 + 1, pois, naquele momento pra mim 1+ 1 estava dando 3...
Arthur nasceu no finalzinho de 2011. Um bebê lindo nos foi confiado por Deus.
Minha mãe sempre esteve próxima a mim, de uma forma muito inteligente soube respeitar o meu espaço de mãe, me ensinando, mas, me permitindo errar sem me culpar ou tentar ser eu. Minha mãe foi uma ótima professora, mas, não tem jeito, o aprendizado vem por si só, não adianta outros quererem te ensinar sobre a natureza humana, vc só aprende vivendo e sofrendo e, é claro, todo aprendizado só é validado em momentos de prova.
Quando o Arthur tinha aproximadamente 4 meses, devido a questões profissionais do Cardec, nos mudamos para outra cidade distante. De uma hora pra outra, nos vimos longe de nossos amigos e familiares. Ali, me vi realmente na prova.

Início do Clube

A maternidade de fato nos proporciona momentos incríveis, momentos que nos mostravam que mesmo com tão pouco tempo de ensino com minha mãe, a vida se incumbiu de me ensinar as "malícias" da maternidade. Arthur crescia e devido a distância dos familiares e amigos, as redes sociais se tornavam cada dia mais uma ferramenta poderosa para compartilhar os momentos mágicos que vivíamos com nosso reizinho, mas, as redes sociais não nos serviram apenas como canais de compartilhamento da vida e sim como um local de aprendizado e troca de conhecimentos. O Clube das Mamães nasceu da minha necessidade de compartilhar o que eu estava vivendo e aprendendo e para trocar experiências com outras mamães.
Depois do nascimento do Arthur, nunca mais consegui fazer a soma 1+1 da forma convencional. Hoje 1+1 são 4. Em 2015 recebemos nossa princesinha Amanda. E eu não consigo explicar como nosso amor dobrou de tamanho. Eu pensava que Arthur seria o máximo em relação à amor que eu poderia ter, mas, com a chegada da Amanda, este amor dobrou. Não consigo imaginar a minha vida sem a Amanda hoje. Ela é muita luz para nossas vidas. Uma grande amiga de todos nós. O Arthur ama ela e ela ama o Arthur, um amor que a cada dia tenho que aprender a cultivar e regar para que sejam unidos por toda a vida.

Propósito do Clube

O conceito CLUBE tem a intenção de ser um espaço, um tempo, onde os frequentadores tenham prazer em estar, seja ele um clube especificamente para lazer ou algum clube com finalidade específica como por exemplo um clube de xadrez, os frequentadores tem prazer e quase que uma necessidade em viver momentos nestes ambientes. Aqui em nosso clube, o Clube das Mamães, pretendemos tratar de um universo que não tem fim, que é o da maternidade, mães, filhos e tudo que envolvem estes dois mundos, que juntos são um. Trataremos destes mundos hora juntos, horas separados, pois, tem momentos que somos mais mães, mas, nunca podemos nos esquecer que temos que ter horas de mulheres também.

Eu, Gleice, continuo aprendendo a cada dia e por meio deste canal quero conversar, aprender e quando possível passar um pouquinho do que tenho vivido e aprendido.

Venham! Participe do nosso clube, o Clube das Mamães! E vivam com profundidade nosso lema:

"Clube das Mamães, compartilhando as alegrias da maternidade!"

 

famliablog_1_original.jpg (108 KB)

Comentários ()